Portão de ferro do séc. XVI – Intervenção de conservação e restauro

16th century iron gate – conservation and restauration intervention

  • Micaela Viegas Duarte Bolseira de Investigação Fundação para Ciência
  • Isabel Marques Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa
  • João Dias

Resumen

O portão quinhentista em ferro forjado e policromado que integra a capela de São Nicolau no Claustro da Sé de Lamego, apresentava-se em mau estado de conservação, com instabilidade química e física, destacamento generalizado da policromia, corrosão activa do ferro, perda de material, desajuste do eixo de rotação das portas, apresentava ainda elementos estruturais soltos da alvenaria. Após avaliação e análise preliminar, definiu-se a metodologia de intervenção, optando-se pelo trabalho in situ com desmontagens parciais. Os objectivos principais da intervenção foram: conservar a policromia sobre um suporte de ferro; reposicionar a grade de ferro, de modo a conferir-lhe estabilidade e correcta articulação das portas; refazer as áreas em falta com resina Rezosurf 816; testar a utilização da imagem multi-espectral com o sistema XpeCAM X01. Os resultados obtidos foram satisfatórios conseguindo-se preservar as policromias, dando ao conjunto estabilidade física e química, melhorando o seu funcionamento, aspecto e leitura.

Biografía del autor

Afiliaciones del autor

Micaela Duarte, licenciada e mestre em conservação e restauro na área de especialização de metais, pela Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa. Realizou intervenções de conservação e restauro na área dos metais, ourivesaria e objetos decorativos, tendo participado na inventariação de espólio móvel de igrejas. No âmbito da bolsa de investigação SFRH/BI/51524/2011 da Fundação para a Ciência e Tecnologia, nos últimos cinco anos tem desenvolvido trabalhos de investigação, conservação e restauro de materiais arqueológicos, no Laboratório de Conservação e Resturo do Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa em Braga, prestando ainda apoio a outras instituições ao nível das práticas da conservação preventiva, realizando pareceres e acompanhamento de trabalhos de conservação e restauro.

Afiliaciones del autor

Isabel Marques licenciada em Conservação e Restauro pela Universidade Portucalense, tendo como base o Curso de Bacharel em Conservação e Restauro de Objetos Arqueológicos e Etnográficos 1987/1990 com estágio no Museu Monográfico de Conimbriga. Integrou a equipa doCampo Arqueológico de Braga no âmbito do projeto de Salvamento de Bracara Augusta entre 1978/1984. È técnica superior de conservação e restauro do Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa desde 1993 onde desenvolve a sua atividade de conservação e restauro de bens arqueológicos, desde objetos cerâmicos, metálicos, líticos e mosaico romano, à recuperação de estruturas e intervenções in- situ e produção de replicas de peças arqueológicas. Coordena estágios, montagem de exposições e ações de formação no âmbito da conservação e restauro. Elabora relatórios e pareceres técnicos

João Dias

João André Lopes Dias, licenciado em Engenharia Eletrónica e Informática Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão 2011/2014, Mestre em Engenharia Eletrónica e de Computadores Escola Superior de Tecnologia do IPCA (Instituto Politécnico do Cávado e do Ave) 2014/2016

Desde 2014 integra a equipa da Xpectraltek como Project Manager.

Citas

ASHURST, J., ASHURST N, (1988) Pratical Buildings Conservation, volume 4 Metals, 3th ed., England: English Heritage Technical Handbook – Gower Technical Press

BLACKNEY, K. (2002,a), “Cleaning Historic Ironwork for Repainting” en Building Conservation. http://www.buildingconservation.com/articles/cleaningironwork/cleaningironwork.htm (consulta: 21/01/2016)

BLACKNEY, K. (2002,b), “ Painting Historic Ironwork” en Building Conservation. http://www.buildingconservation.com/articles/paintingiron/paintingiron.htm (consulta: 21/01/2016)

CARVALHO, J. (1998), FIGUEIREDO, P. (2002) “Catedral de Lamego / Sé de Lamego / Igreja Paroquial da Sé / Igreja de Nossa Senhora da Assunção” en Sacavém, Sistema de informação para o património arquitectónico forte de Sacavém, Património Cultural, Direcção Geral do Património Cultural. http://www.monumentos.pt/site/app_pagesuser/SIPA.aspx?id=6431 (consulta: 30/03/2016)

CHAVES, L., (1951) “VII- A arte nos metais”. en Arte Portuguesa As Artes Decorativas, Barreira, J (ed), Editora Excelsior, Lisboa: Vol.1. 321-358

CONSENTINO, A. (2014), “Identification of pigments by multispectral imaging; a flowchart method.” en Heritage Science, 2:8 http://www.heritagesciencejournal.com/content/2/1/8 (consulta: 30/03/2016)

DAVEY, A. (2013) “Short Guide Maintenance and Repair Techniques for Traditional Cast Iron” en Published by Historic Scotland. http://conservation.historic-scotland.gov.uk/cast-iron-short-guide.pdf (consulta: 30/03/2016)

GODFRAIND, S.; PENDENR, R.; MARTIN Bill (2012) Practical Building Conservation – Metals. London: English Heritage

LOGAN, J. (2007), “Tannic Acid Treatment – CCI Notes 9/5” en Canadian Conservation Institute. http://canada.pch.gc.ca/eng/1439925170382 (consulta: 27/05/2016)

TAYLOR, J (2000), “Wrought Ironwork” en Building Conservation http://www.buildingconservation.com/articles/wroughtiron/wrought2000.htm (consulta: 21/01/2016)

TOOP, C. (1994), “Wrought Iron and Conservation” en Building Conservation. http://www.buildingconservation.com/articles/wrought/wrought.htm (consulta: 21/01/2016)

TOOP,C, (2005)“O ferro forjado e a sua conservação” en Building Conservation. https://5cidade.files.wordpress.com/2008/04/o-ferro-forjado-e-a-sua-conservacao.pdf (consuta: 20/03/2017)
WILSON,A (2015) “Multispectral imaging targets arte restoration” en Vision Systems Design. http://www.vision-systems.com/articles/print/volume-20/issue-3/features/multispectral-imaging-targets-art-restoration.ht (consulta: 30/03/2016)
Publicado
2017-12-16
Cómo citar éste artículo
DUARTE, Micaela Viegas; MARQUES, Isabel; DIAS, João. Portão de ferro do séc. XVI – Intervenção de conservação e restauro. Ge-conservación, [S.l.], v. 1, n. 12, p. 126-136, dic. 2017. ISSN 1989-8568. Disponible en: <http://ge-iic.com/ojs/index.php/revista/article/view/546>. Fecha de acceso: 24 sep. 2018

Recomendaciones por el Autor (títulos/cabecera)

Recomendaciones por el Autor (sin patrón)